Sábado, 21 de Outubro de 2017 às 19:28

Usuários de droga da Feirinha começam tratamento no Caps

Alguns dependentes químicos que frequentavam a região conhecida como Feirinha em Araguaína, norte do Tocantins, já começaram a receber tratamento no Centro de Atenção Psicossocial (Caps) da cidade. No início da semana profissionais montaram uma tenda no loca para oferecer tratamento gratuito. Essa é uma das etapas do trabalho de desocupação para revitalização da área. O lugar é conhecido pelo comércio popular, mas também pelo uso e venda de drogas.

Durante a ação 12 pessoas buscaram atendimento. Uma delas foi uma usuária de crack que frequentou a Feirinha por 7 anos. "Eu estava muito debilitada, precisava muito descansar. Aí foi quando resolvi vir para cá. Estou gostando, não quero mais sair, quero ficar aqui", afirma.

O apoio da família é fundamento durante o tratamento. Desde que chegou ao Caps, a mulher já recebeu duas vezes a visita do marido e da filha de cinco anos. "O abraço, o beijo que ela me deu e as palavras que ela me falou é alegria da minha vida. Foi tudo para mim."

Os pacientes internados no Caps passam por uma triagem com uma equipe médica, participam de atividades recreativas e têm direito a três refeições por dia. O centro funciona desde 2012. O local tem capacidade para atender até 50 pessoas por dia.

Existem cinco vagas para o acolhimento noturno, destinado aquelas pessoas que passam o dia no local. Mas todas essas vagas já foram preenchidas. O acolhimento noturno dura 14 dias. Depois a vaga é disponibilizada para outra pessoa.

Quando existe a necessidade do acolhimento, mas não há vaga, o paciente é encaminhado para outro lugar. "Durante o período de acolhimento a equipe traça estratégias para a continuidade do tratamento. Então a pessoa fica 14 dias com tratamento intensivo e depois ela fica com o semi-intensivo", assistente social do Caps, Getúlio Silva Júnior.

Tag's: Caps, tratamento, drogas

Fonte: G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADES