Quarta-Feira, 05 de Julho de 2017 às 12:20

Bebês ganham banho de ofurô

O banho de ofurô é realizado com bebês internados no Instituto Ortopédico de Palmas (IOP) e no Hospital e Maternidade Dona Regina, com o principal objetivo de promover uma transição tranquila do útero para o mundo e acelerar o ganho de peso da criança. O banho de ofurô é feito com um balde higienizado para a ocasião, com água em temperatura média de 36°, onde o bebê é colocado submerso até o pescoço, em posição fetal. O banho imita o ambiente uterino e contém o movimento da criança, fazendo com que ela se acalme.

“Quando a gente imerge o bebê no ofurô, com a água morninha, ele já fica relaxado, para de chorar. O bebê prematuro, muitas vezes, fica estressado, e essa irritação pode causar pressão intercraniana e até levar à ocorrência de problemas neurológicos”, afirma a fisioterapeuta Dayane Gama, supervisora do projeto.

A técnica tamém dá tranquilidade às mães, que podem ter um momento de intimidade com seus filhos. “As mães podem acompanhar o banho de ofurô, até para sentirem que seus bebês estão sendo cuidado com muito amor e carinho, recebendo oportunidades de terapia diferenciadas, e elas conseguem visualizar na prática os benefícios para o bebê”, esclarece.

O banho de ofurô foi criado em 1997 na Holanda, quando enfermeiras identificaram o quanto os bebês se acalmavam quando eram colocados na água com a temperatura levemente mais alta que o ambiente. Além disso, a água quando está acima de 36 graus relaxa a musculatura, diminuindo possíveis cólicas e o o bebê, quando imerso em água morna, aumenta a produção de endorfinas.

 

Tag's: Tocantins, Palmas, Polícia

Fonte: Jornal do Tocantis

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADESS