Quarta-Feira, 05 de Setembro de 2018 às 15:49

138 professores indígenas se formam em magistério

 Cento e trinta e oito professores indígenas da rede estadual, das etnias Wai-Wai, Macuxi, Taurepang, Wapichana, Igarikó e Yekuana receberam o título de magistério indígena, após concluírem o Tami’kan, promovido pela Secretaria de Educação e Desporto (Seed), por meio do Centro de Formação dos Profissionais de Educação (Ceforr). A formatura ocorreu na Comunidade Malacacheta, no Cantá, Roraima, ao final da última segunda-feira, 3.

 

A formação durou dois anos, divididos em quatro módulos, com um total de 1725 horas. Além do fortalecimento da educação indígena, o curso proporcionou aos participantes conhecerem um pouco a cultura das outras etnias, pois a maioria não tinha esse contato com outros povos.

 

Como é o caso da formanda Laudineia da Silva, da etnia Macuxi, que pôde conhecer um pouco mais dos costumes do povo Wai-Wai. “Apesar de sermos todos indígenas, temos culturas e costumes diferentes. Esse curso foi importante para aprendermos um pouco mais com o outro, além de fortalecer a educação indígena de cada etnia”, explicou.

 

O curso foi realizado a partir dos princípios da Educação Indígena, com respeito aos processos próprios de ensino e aprendizagem, valorização da língua materna indígena e diálogo intelectual.

 

“Esse é um motivo de muito orgulho e alegria para a Secretaria de Educação. Sabemos da luta desses povos, além da importância e o fortalecimento da educação indígena”, ressaltou a secretária de Educação e Desporto, Edilaci Ferreira.

 

Durante o curso, foram ministradas aulas de Gestão Educacional, Antropologia, Didática da Língua Portuguesa, Arte Indígena, Espanhol, Informática, História da Educação, entre outras disciplinas como Física, Química, Português, Matemática e também estudaram a Língua materna.

 

TAMÎ’KAN - O Tamî’kan, que na língua Macuxi quer dizer “sete estrelas”, busca formar professores que já atuam como docentes nas comunidades indígenas, mas que não têm formação em Magistério. A modalidade estava desativada desde 2009 e foi retomada no ano passado. Depois desse curso, esses professores precisam fazer graduação se quiserem dar aulas para turmas do Ensino Fundamental II e Ensino Médio.

 

O estado de Roraima tem 1541 professores indígenas. Desses, segundo dados do Ceforr, cerca de 550 participaram de cursos de formação ou de capacitação na atual gestão de governo, incluindo cursos de magistério, de línguas e de gestão escolar.

 

 

 

Ceforr forma professores há uma década

 

Há pouco mais de 10 anos o Ceforr contribui para a capacitação de professores indígenas e não indígenas. São diversos cursos oferecidos, principalmente nas áreas de Educação Continuada, Alfabetização, Inclusão e Educação Especial, além de gestão escolar, práticas pedagógicas e iniciação científica na educação básica.

 

De 2007 a 2014, o Ceforr formou 28.889 profissionais da educação. Só de 2015 até 2017, foram 10.676 formados. Hoje, o quadro de professores que atuam na rede estadual totaliza 7.591 docentes.

Tag's: PROFESSORES, INDÍGENAS, MAGISTÉRIO

Fonte: Folha BV

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADESS