Sexta-Feira, 13 de Outubro de 2017 às 08:43 - Atualizado em Sexta-Feira, 13 de Outubro de 2017 às 10:04

REDENÇÃO: Usuário de drogas é morto a tiros e pedradas

A morte do ajudante de pedreiro e usuário drogas Maycon da Silva Oliveira, vulgo “Beiçola”, de 18 anos, é mais uma que vai entrar para estatísticas da polícia, como sendo uma morte encomendada por traficantes que não perdoam aqueles que ficam devendo para o tráfico.   

 
 

A lei é quem não tem dinheiro, paga com a vida. Tem sido assim nos últimos meses na cidade de Redenção, onde muitos casos de execuções têm sido encomendadas por “tubarões do tráfico”.  

  

“Beiçola”, que residia na rua Marabá, no setor Morada da Paz, foi assassinado com dois tiros na cabeça e pode ter sido executado a mando do tráfico. Essas são as conclusões preliminares da polícia, que até o fechamento desta matéria, não tinham nenhuma informação sobre o assassino ou assassinos de “Beiçola”.  


CRUELDADE 


O criminoso não se conformou de ter efetuado apenas os disparos de arma de fogo, resolveu terminar o “serviço” aplicando várias pedradas na cabeça do jovem que era usuário de drogas.  

O crime ocorreu nas dependências do abandonado campo de futebol Alto Paraná, que já foi palco de importantes partidas de futebol e que hoje se tornou ponto de encontro de usuários de drogas. Os moradores que residem nos arredores do estádio chamam o local de cracolândia 


Ao lado do corpo da vítima a polícia encontrou cápsulas de bala e uma pedra suja de sangue, revelando a crueldade do assassino. Familiares, assim como a polícia, acreditam que Maycon foi morto a mando de traficantes. Uma prática rotineira na cidade de Redenção. A Polícia Civil investiga o caso.  


A mãe da vítima, Elizângela Silva, disse que procurou ajuda junto ao poder público, mas não teve êxito, e seu filho acabou morrendo. 

Tag's: Morte, crime, jovem, tiros, drogas, tráfico

Fonte: Jornal A Notícia

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADES