Terça-Feira, 04 de Julho de 2017 às 18:55

Preso caminhoneiro acusado de matar a ex-mulher

Nagir Alves do Santos, 50 anos, de apelido Goiano, foi preso na segunda-feira (03), em Moju, nordeste paraense. Ele era foragido da Comarca de Niquelândia, município a 300 quilômetros de Goiânia, em Goiás. O caminhoneiro está com mandado de prisão decretado pela Justiça goiana acusado de assassinar com um tiro a ex-companheira Dhiemercristien de Freitas Silva, 25 anos, em dezembro do ano passado.

Ele foi encontrado na localidade de Vila Sococo, zona rural do município paraense, por policiais civis da Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) de Moju, sob coordenação do delegado João Bosco Fagioli. No momento da prisão, ele confessou o crime, mas alegou que o disparo teria sido acidental.

Conforme o delegado, as investigações que resultaram na prisão de Nagir duraram cerca de dois meses. "Recebemos informações de que ele estava escondido na zona rural do município. Foi então que fizemos várias diligências, culminando na sua prisão", detalha o policial civil.

O foragido residia na região, onde atualmente trabalhava como açougueiro. Ele deixou órfã uma filha de um ano de idade, que tinha com a vítima, de quem estava separado, mas não se conformava com o fim do relacionamento.

Conforme informações da Polícia goiana, Nagir responde a outros dois processos por violência doméstica e tentativa de feminicídio contra duas ex-mulheres em Goiás. Preso, o acusado vai ficar recolhido aguardando autorização judicial para ser recambiado ao Estado de Goiás para responder pelos crimes.

Tag's: Pará, Justiça, Polícia

Fonte: DOL

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADESS