Quarta-Feira, 19 de Julho de 2017 às 07:55

Policial civil sofre infarto fulminante durante plantão

 A falta de servidores no quadro da Polícia Civil, que estaria levando a corporação a manter na ativa mesmo servidores doentes, pode ter levado à trágica morte de um investigador, durante um plantão no município de Tomé-Açu, nordeste paraense, segundo denúncia do Sindicato dos Policiais Civis do Pará (Sindpol-PA).

De acordo com informações do Sindpol, o investigador Maurício Sobral foi vítima de uma parada cardíaca enquanto estava sozinho em um plantão em uma Unidade Integrada de Polícia (UIPP) no distrito de Quatro Bocas, em Tomé-Açu.

Após sofrer a parada cardíaca, ele foi resgatado e encaminhado para Belém, mas, no meio do trajeto, teve mais uma parada cardíaca, próximo ao município de Acará, e faleceu.

Segundo o Sindpol, o estado de saúde do investigador “já era de conhecimento público e também da administração da Polícia Civil”, “ mas nem por isso ele foi afastado para receber tratamento médico”. “

“Diante disso, o Sindpol denuncia a negligência da administração da Polícia Civil, que estava ciente do problema de saúde do policial e não fez nada para evitar o pior. Até quando, fatos dessa natureza vão continuar acontecendo?”, questiona o sindicato em nota.

 

Tag's: Pará, Justiça, Polícia

Fonte: DOL

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADESS