Sexta-Feira, 08 de Setembro de 2017 às 16:49

Mais de 20 kg de 'supermaconha' são incinerados no sudoeste do PA

Mais de 20 quilos da maconha conhecida como Skank ou “supermaconha” foram destruídos nos fornos de uma indústria de cerâmica, em Rurópolis, sudoeste do Pará, segundo balanço divulgado nesta sexta-feira (8). Os entorpecentes foram apreendidos em operações policiais de combate ao tráfico de drogas realizadas pelas Polícias Civil e Militar na região. 

A incineração foi efetuada na quarta-feira (6) após autorização da Justiça. Segundo o delegado Ariosnaldo da Silva Vital Filho, titular da Unidade Integrada Propaz (UIPP) do município, a queima da maconha contou com a equipe da Unidade Policial e servidores da Secretaria de Saúde do Município. Ao todo, foram queimados 20,619 quilos da erva.

O local escolhido para a destruição, localizado na Rodovia Transamazônica, bairro Aeroporto, foi pelo fato de a indústria dispor de fornalha adequada para queima dos entorpecentes. O delegado detalha que as apreensões ocorreram no mês de julho deste ano, pela PM. A apreensão ocorreu quando policiais civis e militares prenderam, durante operação conjunta, em Placas, duas pessoas flagradas com o Skank, uma espécie de maconha modificada em laboratório.

Flagrante

A ação policial ocorreu depois que um sargento da Polícia Militar ter sido informado de que os dois suspeitos estariam transportando entorpecentes em um ônibus intermunicipal. "A equipe policial se deslocou até a empresa dona do ônibus e no local localizaram os suspeitos", explica o delegado Ariosnaldo Vital Filho.

Ao serem abordados, ainda no local, os suspeitos confessaram o crime. Ao todo, foram apreendidos, com eles, 18 pacotes de skank, que pesados, rendaram mais de 20 quilos. A droga foi encontrada dentro das malas dos suspeitos.

O flagrante foi comunicado ao juiz de Uruará, município vizinho a Placas. Os presos ficaram recolhidos à disposição da justiça. Durante o transcurso do prazo do inquérito policial, todo o material apreendido foi submetido à apreciação do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves de Santarém para exame pericial de constatação da droga e para confecção de laudo definitivo. Após autorização do Poder Judiciário de Uruará, o entorpecente apreendido foi destruído.

 

Foi lavrado um Auto Circunstanciado pelo delegado e pelo escrivão Ronivaldo da Silva Colares, para certificar a destruição total das drogas na presença de testemunhas. O evento foi realizado pela terceira vez em Rurópolis e contou com participação efetiva do representante da Vigilância Sanitária local, Sérgio Renato de Sousa; do investigador de Polícia Civil Antônio Lira; do sargento Everaldo Vieira e soldado Ivanilson Sousa, e agentes administrativos da UIPP de Rurópolis, além de funcionários da cerâmica e populares.

Tag's: pará, droga, skank

Fonte: G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADESS