Segunda-Feira, 10 de Julho de 2017 às 17:17

Deficiente leva facada, tenta fugir e é atropelado

Um homem que não teve a identidade revelada morreu atropelado ao tentar fugir de um assalto sob o viaduto do Entroncamento, em Belém, na noite de sábado (8). Quem passou pelo local naquele momento, no sentido Ananindeua-Belém, presenciou a cena do cadáver no meio da pista.

Do alto do túnel, curiosos ventilaram a possibilidade de a vítima ter se jogado do local ou até mesmo tentado atravessar a perigosa pista, em meio ao tráfego intenso de veículos. “Disseram que ele caiu de cima do viaduto e um carro o teria atropelado”, disse Suely do Rosário.

Perto da vítima, que aparentava ter entre 55 e 60 anos, havia uma muleta, indicando que ela possuía deficiência física. No local, havia ainda um saco plástico com um pedaço de pão e uma carteira de cigarros. Apesar dos vários curiosos, ninguém conseguiu reconhecer o homem atropelado e morto. Havia apenas a informação de que seria um dos muitos moradores de rua que se abrigam na área.

Três viaturas do 1º Batalhão da Polícia Militar foram enviadas para o local, para realizar a sinalização da área do acidente. O volume de veículos em alta velocidade, na descida do viaduto, obrigou os policiais a reduzirem o tráfego para uma pista.

Durante uma hora e meia, mesmo com a sinalização, o trânsito ficou perigoso no local. A Polícia Militar precisou intervir várias vezes para evitar congestionamentos, uma vez que muitos motoristas curiosos paravam no local para fazer fotos.

Investigação aponta duas hipóteses: tentativa de assalto ou briga

O perito do Instituto de Criminalística, Wamilton Albuquerque, durante o levantamento pericial, encontrou duas perfurações de faca no corpo do homem. “O Ciop repassou que a vítima teria sido atropelada, mas durante a perícia constatei que ele tinha duas lesões de arma branca no corpo”, confirmou o perito.

Além das perfurações pelo corpo, a vítima apresentava múltiplas fraturas nos membros inferiores. Os peritos encontraram R$26 no bolso do homem.

As investigações trabalham com as hipóteses de que a vítima tenha sofrido uma tentativa de assalto ou até mesmo um desentendimento com algum desafeto. “Pelas condições encontradas, ele teria tentado fugir, mesmo ferido, e acabou atropelado por um carro não identificado”, concluiu o perito Wamilton Albuquerque.

Tag's: Pará, Justiça, Polícia

Fonte: DOL

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADESS