Terça-Feira, 04 de Julho de 2017 às 18:53

Condenado por matar namorada e enterrar no quintal

João Carlos Souza da Conceição, acusado de matar a namorada que conheceu pela internet, Elaine Cristina Teixeira Dantas, foi condenado a 23 anos de prisão.

O processo foi julgado na última quinta-feira (29), no Tribunal do Júri de Ananindeua, mas foi divulgada nesta terça-feira (04).

O relacionamento entre o réu e a vítima iniciou por meio do aplicativo Whatsapp.

Após três meses de conversas eletrônicas, ambos marcaram um encontro na casa de João Carlos, quando Elaine foi assassinada.

Na época do crime, as informações apontavam que ele era amigo da vítima.

Homicídio duplamente qualificado

No julgamento, presidido pela juíza Cristina Sandoval Collyer, os jurados acataram a tese do Ministério Público do Estado (MPE), de que houve homicídio duplamente qualificado.

Eles reconheceram que o réu agiu de modo torpe, impossibilitando que a vítima pudesse se defender.

Durante o julgamento, houve oitiva de quatro testemunhas, uma delas a mãe de João Carlos.

João Carlos confessou o crime.

Participaram do Júri o promotor Carlos Lamarck, a defensora pública Luciana Guedes, além de servidores do judiciário, terceirizados, Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Militar.

Relembre o caso

O assassinato ocorreu em janeiro de 2016, no bairro de Águas Lindas, em Ananindeua.

No primeiro encontro do casal, João Carlos estrangulou Elaine Cristina e a enterrou no quintal da casa onde morava, que pertencia à mãe dele.

Após alguns dias, a mãe do réu sentiu o mau cheiro e questionou o filho.

Ao confessar o crime à mãe, ela chamou a polícia.

Tag's: Pará, Justiça, Polícia

Fonte: DOL

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADESS