Segunda-Feira, 07 de Agosto de 2017 às 10:21

Buscas por desaparecidos no Rio Amazonas entram no quinto dia

Nesta segunda-feira (07), equipes de resgate do Corpo de Bombeiros de Santarém e Belém, além de mergulhadores da Marinha do Brasil, continuam buscas pelos nove desaparecidos do rebocador que afundou no Rio Amazonas após ser atingido por um navio na madrugada da última quarta-feira (02). O acidente aconteceu perto do município de Óbidos, oeste paraense. O Grupamento Fluvial do Estado já começou a investigar o caso e ouviu relatos de ribeirinhos. Dois sobreviventes também serão ouvidos nos próximos dias.  Hoje completa cinco dias do acidente e os desaparecidos ainda não foram encontrados.

Na semana passada, as equipes formadas por mergulhadores militares definiram estratégias urgentes para tentar resgatar os tripulantes. Eles calculam que o empurrador atingido pelo navio esteja entre 35 e 60 metros de profundidade no rio. De acordo com o comando de Operações do Corpo de Bombeiros, a suspeita é que os corpos possam estar presos nos compartimentos do rebocador, pois a informação da empresa é de que estavam dormindo. Dois navios especializados chegaram ao local do acidente ontem (06) e estão vasculhando a área.

A operação conta com o auxílio de uma corda de 300 metros, a qual será conectada a dois barcos. Assim que o engate da corda for realizado, iniciam-se os mergulhos, respeitando os limites técnicos de profundidade e com o objetivo de se confirmar a localização. Caso nada seja encontrado, os mergulhadores retornam à superfície e continua-se a varredura. Isso será mantido até que seja encontrado o local exato do rebocador. Há possibilidade de contratar uma empresa especializada em resgates no fundo do mar para ajudar nas buscas.

No empurrador havia 11 tripulantes, sendo que dois deles foram resgatados momentos após a colisão. Segundo a Capitania dos Portos, o empurrador seguia no sentido oposto quanto colidiu com o navio, por volta de 4h30 de quarta-feira. O navio vinha do Estado de Rondônia. O acidente ocorreu no Rio Amazonas, a dez milhas da foz do Rio Trombetas.

As balsas que estavam à deriva já foram recolhidas por um outro empurrador da empresa Bertolini. Quanto ao Navio Mercante “Mercosul Santos”, permanece no local e serão adotados procedimentos a fim de verificar suas condições para navegação.  As empresas envolvidas no acidente ainda não se pronunciaram.  A Marinha do Brasil informou que vai abrir inquérito para apurar as causas do choque.

 

Veja lista de tripulantes desaparecidos no naufrágio:

Carlos Eduardo Bueno de Souza

César Lemos da Silva

Cleber Rodrigues Azevedo

Dárcio Vânio Rego

Dick Farney de Oliveira

Euclinger da Silva Costa

Ivan Furtado da Gama

Juraci dos Santos Brito

Wandel Ferreira de Lima

Tag's: Notícia, Pará, Polícia, Buscas, Desaparecidos, Rio Amazonas.

Fonte: Portal ORM

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADESS