Domingo, 22 de Outubro de 2017 às 20:15 - Atualizado em Segunda-Feira, 23 de Outubro de 2017 às 01:24

Governo desativa escola que funcionava em dias alternados

A secretaria de Educação do Maranhão desativou a casa onde funcionava uma escola improvisada, onde os alunos da rede estadual tinham aulas em dias alternados em São Luís. O Centro de Ensino Estado do Pará estava em reforma e os estudantes superlotavam uma casa improvisada que tinha infiltrações, banheiro em péssimas condições e os alunos assistiam aulas sem ter lugar para apoiar os livros. Antes, os alunos haviam ficado 3 meses sem aula. O Bom dia Brasil mostrou o caso para todo o país nesta sexta-feira (20).

A escola recebia 400 alunos em um espaço com três metros de largura e sem portas. Existia ainda uma escala de aulas em que os alunos se revezavam em dias alternados.

O local também foi alvo de reclamações por parte dos pais porque ficava ao lado de um posto de combustível que exalava um forte cheiro que atrapalhava as aulas. De acordo com a estudante Flávia Gabrielly, o cheiro da gasolina e o forte calor nas salas eram insuportáveis. “É muito forte o cheiro de gasolina. É horrível mesmo. A gente fica sufocado, mas não pode fechar as janelas porque senão a gente fica no calor. É só um ventilador e não dá para todos", afirmou.

Nesta sexta-feira (20), o secretário anunciou que a casa foi desativada e os alunos irão para outro espaço. "A alocação dos alunos para a casa foi um pedido dos pais, mas como teve essa situação, nós determinamos que os alunos do CE Estado do Pará sejam remanejados para o prédio do Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA), que fica localizado na Camboa, e tem capacidade para atender todos os estudantes da escola. As aulas serão retomadas tão logo a Secretaria conclua a mudança e a organização do mobiliário escolar no novo prédio. A Secretaria de Educação, junto com a gestão escolar, trabalhará no planejamento do calendário escolar”, informou o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão.

Tag's: Escola, governo, interditado

Fonte: G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADES