Quarta-Feira, 25 de Outubro de 2017 às 19:00

Audiência pública discute o preço do gás de cozinha

Uma audiência pública na Câmara Municipal de Balsas, a 810 km de São Luís, será realizada nesta quarta-feira (25), para discutir o preço do gás de cozinha no município, considerado um dos mais caros do Maranhão. Em menos de um mês, o preço do gás foi reajustado três vezes, passando de R$ 75 para R$ 90 reais.

Equipes do Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-MA) estão notificando as 23 revendas de gás em Balsas para que elas apresentem em um prazo de dez dias, as planilhas de custos que justifiquem os preços. Os últimos reajustes foram autorizados pelo Governo Federal, mas o órgão quer saber se a margem de lucro praticada está de acordo. Os donos de revenda alegam que precisam repassar o valor com acréscimo do que é gasto com frete e despesas.

As fiscalizações começaram após uma série de denúncias dos consumidores, que alegam abuso por conta da alta nos preços. Em Imperatriz, por exemplo, o botijão de gás de 13 kg custa R$ 70 reais e em São Luís, custa R$ 65 reais. Em algumas cidades menores como Riachão, o preço do botijão de gás é mais barato do que em Balsas. Caso os revendedores não consigam provar o motivo do aumento no preço, eles serão obrigados a diminuir o valor.

"O objetivo dessas fiscalizações é entregar as todas as revendedoras para que em um prazo de dez dias elas prestem esclarecimentos sobre os valores que foram reajustados em relação ao gás. Se for constatado que houve alguma irregularidade em relação a esses aumentos, elas serão obrigadas a reduzir esses valores”, explica Ana Rita Falcão, coordenadora do Procon.

Tag's: Preço, gás, população

Fonte: G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADES