Quinta-Feira, 01 de Fevereiro de 2018 às 15:03 - Atualizado em Quinta-Feira, 01 de Fevereiro de 2018 às 15:49

AM é o estado do Norte que mais registrou pacientes infectados pelo vírus Zika

O Amazonas é o único estado da região Norte que registrou abortos espontâneos e natimortos (bebê que não se encontra com vida quando sai do corpo materno) relacionados à infecção pelo vírus Zika. Entre novembro de 2015 e dezembro de 2017, o Amazonas registrou duas mortes e 61 casos confirmados de alteração no crescimento e desenvolvimento de crianças provocados pelo vírus. Os números são do Boletim Epidemiológico nº3/2018, do Ministério da Saúde, divulgado nesta semana.
 
De acordo com o documento, o Amazonas é o estado do Norte que mais registrou pacientes infectados pelo Zika. Durante o período, 121 pacientes com suspeita foram monitorados. Além dos 61 casos confirmados (50,4% das suspeitas), 34 foram descartados, três foram apontados como inconclusivos, nove foram inativados e 14 permanecem sob investigação.
 
O Amazonas também é o estado do Norte em que mais recém-nascidos e bebês foram confirmados com infecção pelo Zika. Ao todo, 28 casos do tipo foram confirmados e 26 deles estão vivos.
 
Segundo o Ministério da Saúde, metade dos bebês recebe acompanhamento a partir do método de Puericultura, uma subespecialidade da pediatria voltada ao monitoramento do processo de desenvolvimento da criança. Nove deles são tratados com o método de Estimulação Precoce, também usado em crianças com Síndrome de Down, e um recebe atendimento especializado.
 
Oito municípios amazonenses registraram pacientes infectados pelo Zika e os óbitos aconteceram em duas cidades, conforme o boletim. A reportagem procurou a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) para descobrir quais os municípios afetados pelo vírus, mas até a publicação desta matéria não recebeu a informação.
 
Desde 2015, quando os primeiros casos de infecção pelo vírus Zika foram confirmados, o Ministério da Saúde divulga informações sobre os casos.
 
Outros estados do Norte
 
Com 27 casos confirmados, menos da metade do número registrado no Amazonas, Rondônia é o segundo estado do Norte que mais teve pacientes infectados pelo vírus Zika. O Acre, com 10 confirmações, é o que menos teve infectados.
 
Tocantins e Pará são os estados nortistas que mais possuem casos ainda sob investigação: 135 e 102, respectivamente.
 
Durante o período contabilizado no Boletim Epidemiológico, 15.150 casos suspeitos estiveram sob monitoramento no Brasil. Do total, 3.037 foram confirmados, 6.718 descartados, 2.903 ainda estão em investigação, 310 são classificados como prováveis e 195 como inconclusivos.
 

A região Norte registrou 5,6% das suspeitas em monitoramento no período, ficando à frente apenas do Sul (2,7%). O Nordeste é o que mais teve casos monitorados (60,7%). 

Tag's: zika, doença, amazonas, norte

Fonte: A Crítica

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADESS