Quarta-Feira, 25 de Outubro de 2017 às 18:15

Adolescente que estava sumida é achada viva; irmã de criação foi morta

A adolescente de 14 anos que estaria desaparecida desde sábado (21), depois de sair para uma fesra com a irmã de criação Sara Ferreira dos Santos, 20, cujo corpo foi encontrado na tarde de terça-feira (24), no ramal do Peri, na Zona Norte de Manaus, se apresentou à polícia na tarde quarta-feira (25).

De acordo com o delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, Juan Valério, a jovem se apresentou no 3º Distrito Policial por volta das 11h, afirmando ser a jovem desaparecida.

"A partir das imagens das matérias que foram veiculadas na mídia, bem como nosso trabalho, a informação chegou até o seu conhecimento e ela foi até o 3º DIP. Desde então, ela [a jovem] está calada. Ela queria ver os pais para depois prestar os esclarecimentos devidos. Vamos ver se ela nos traz alguma informação que possa ajudar a identificar possíveis autores ou autor [do crime] ou, pelo menos, a dinâmica até o momento em que ela esteve junto de sua irmã. Sabemos que ela estava com a sua irmã nessa festa. Nossa intenção é refazer todos os passos da vítima, da Sara, para saber a dinâmica dos fatos e, com certeza, ela deva ter alguma informação que venha a acrescentar", informou o delgado.

Ainda segundo Valério, a jovem estava bem fisicamente, mas bastante abalada pela morte da irmã. Ela deve passar a tarde prestando depoimento na DEHS.

A mãe da adolescente, Maria Júlia Leite da Silva, 45, contou que a sensação é de alívio por ter encontrado a filha viva. "A sensação é de alívio, com certeza. A gente estava apreensivo com o desaparecimento dela, até então a gente não sabia o que tinha acontecido realmente com ela. Ela está muito abalada.

Assassinato

O corpo foi encontrado por moradores nesta terça-feira (24). De acordo com o cabo Roberto Silva, da 26ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), pessoas sentiram um forte cheiro no local e acharam o corpo. A polícia foi acionada por volta das 11h30.

“Chegamos ao local e constatamos a informação. Possivelmente, ela foi morta por estrangulamento, mas apenas os peritos podem constatar”, comentou o cabo.

Ainda no local do crime, os peritos do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) informaram que a mulher pode ter sofrido violência sexual.

“Não foi possível apontar a causa da morte. Ela estava de vestido e calcinha na altura do joelho. Possivelmente, ela foi violentada”, explicou um perito que preferiu não se identificar, ainda no local do crime.

Horas depois durante necropsia no Instituto Médico-Legal (IML), os legistas identificaram que havia uma perfuração de arma branca no lado esquerdo do tórax, próximo do peito da estudante. O corte provocou hemorragia aguda e a morte da universitária.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investiga o crime e esteve no local onde o corpo foi encontrado. Os investigadores não quiseram falar com a imprensa sobre o caso.

Tag's: Crime, jovem, morta

Fonte: G1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADES