Sábado, 03 de Novembro de 2018 às 11:28

Suspeito de assaltar casa de deputado morre em confronto

 Suspeito de envolvimento no assalto à casa do deputado Max da AABB na última segunda-feira (29), Marcos da Silva Rosa, de 25 anos, foi morto na tarde de sexta-feira (2) durante uma troca de tiros com policiais da Ronda Ostensiva Tática Motorizada (Rotam), 1ª Companhia do Batalhão de Operações Especiais (Bope). O confronto ocorreu por volta de 16h no bairro São Lázaro, zona norte de Macapá.

 

A equipe de Rotam estava em patrulhamento pela área quando se deparou com o elemento em atitude suspeita. Foi iniciado o procedimento de abordagem e Marcos Rosa empreendeu fuga, sacando um revólver calibre 38 da cintura.

 


O criminoso correu até uma vila de quitinetes na Avenida Canal do Jandiá, de onde foram efetuados disparos contra a guarnição. No revide o elemento acabou alvejado. Ele ainda foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos ferimentos.

 

A arma usada por Rosa foi apreendida. Ele tinha várias passagens pela polícia por roubo (Art.157) e estava em situação de foragido do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen).

 

Marcos da Silva Rosa já havia sido identificado como um dos dois homens que invadiram na última segunda-feira (29) a casa do deputado estadual Max da AABB, no bairro do Muca. Pelos menos outras cinco pessoas que integram uma quadrilha e quem tem envolvimento no crime estão sendo investigadas.

 

O corpo do assaltante foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML) da Polícia Técnico-Científica (Politec) para ser necropsiado. A arma usada no confronto foi apresentada no Centro Integrado em Operações de Segurança Pública (Ciosp) Pacoval, onde o caso foi registrado.

Tag's: SUSPEITO, ASSALTO, CASA, DEPUTADO, MORTE, CONFRONTO, BOPE, MACAPÁ

Fonte: Diário do Amapá

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADESS