Quinta-Feira, 10 de Maio de 2018 às 15:39

Professores de Macapá decidem se entram em greve nesta sexta-feira

Um primeiro aviso foi dado. Os professores do município de Macapá cruzaram os braços na sexta-feira, 4, e realizaram uma paralisação em frente à Prefeitura de Macapá. Os profissionais cobraram do prefeito Clécio, reposições salariais, especificamente, o IPCA de 2015 a 2018 (de 18%), um calendário de pagamento das progressões, processos administrativos atrasados e melhores condições de trabalho.


Segundo o vice-presidente da executiva de Macapá do Sindicato dos Servidores Públicos em Educação no Estado do Amapá (Sinsepeap), Iaci Ramalho, no dia do ato, foi entregue uma contraproposta para a Prefeitura de Macapá, sobre os possíveis reajustes para a categoria e foi marcado para o dia 11- esta sexta-feira, uma assembleia geral com indicativo de greve.


“Nós esperamos uma resposta positiva por parte da gestão municipal para apresentarmos durante a assembleia, pois, em caso de não haver negociação ou mesmo se não obtivermos reposta, provavelmente teremos greve novamente na educação municipal”, informou.


De acordo com executiva de Macapá do Sinsepeap, nos últimos anos, os profissionais da educação tiveram perda de 64%. A categoria também questiona e não aceita a proposta enviada pela Prefeitura de Macapá que propôs um reajuste de 2% aos profissionais, que ocorreria somente a partir do mês de outubro.


Com informações baseadas em números do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), os profissionais da educação de Macapá afirmam ser possível um reajuste maior, pois nos últimos quatro anos houve aumento nos recursos do fundo.


Como mostram os documentos enviados pelo sindicato à nossa reportagem, desde 2014 houve uma arrecadação de mais de R$ 30 milhões.


“Como podemos observar nos números, é possível recuperar as perdas, desde que haja determinação política”, disse o professor Iaci Ramalho, vice-presidente da executiva municipal de Macapá do Sinsepeap.


A assembleia geral dos servidores públicos em educação acontece neste dia 11 (sexta-feira), a partir das 17h30, na quadra da Escola Estadual Antônio Cordeiro Pontes (antigo GM). Os dirigentes da executiva de Macapá estão percorrendo as escolas mobilizando os profissionais da educação para a reunião. 

Tag's: professores, macapá, greve

Fonte: jornalgazetaap

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADESS